segunda-feira, Abril 21

Out of place

1 comentário:
Eu importo-me sempre demais. E vou deixar de pedir desculpa por isso. Não, não vou mais pedir desculpa por acreditar nas pessoas. Mesmo que me desiludam a cada passo que dou na direção delas. Não vou pedir desculpa por criar expectativas. Elas deixam-me feliz nos poucos segundos em que ainda acredito. 
Estou farta de pedir desculpas a mim mesma por ser assim. Estou farta! 
Sim, eu acredito nas pessoas. Em toda a gente, até me darem provas de que não devo. 
E crio expectativas e sonho e o meu cérebro é como o de uma criança. Mas não quero saber. Quer acredite quer não as pessoas desiludem. Não importa o que eu faça, isso não vai mudar. Por isso mais vale acreditar nelas enquanto posso. E deixar-me ir enquanto dá. E viver com expectativas enquanto elas são boas o suficiente para me enganar.
E, às vezes, viver enganada é tão melhor do que perceber tudo.

sexta-feira, Abril 18

Crazy

10 comentários:

He is the best thing that has ever happened to me. But I’m crazy.
I’m always finding myself crying for no reason, like some kind of despair is searching my whole body, crashing it from the inside. I speak with myself because sometimes my thoughts are so loud I get lost. I can’t be focus. 
I’m getting crazy.
I obsess over things. I try to control everything like I would stop breathing if I don’t. I’ve gotta do everything and do it right. I’ve gotta do things right.
And after all this, I can’t put myself together. And I cry. For no reason, for every reason.

He’s the best thing that has ever happened to me, but I’m crazy.

domingo, Abril 13

Care to much

5 comentários:
Be careful when you cry over people and they don't cry over you.

quinta-feira, Março 27

World is their home

7 comentários:
Walking this lonely avenue
Watching faces among bodies
Full mouth and empty eyes

Lord had sent us down here
But we are empty without a cry
The scries are glowing
They know nothing
What it feels to die inside

Streets see man lying there
As they sleep over the moon
The scries are glowing
They know nothing
How the world can be their home